Exhibition
Lembrar o Futuro: Arquivo de Performances - Perspetiva 1974

O programa “LEMBRAR O FUTURO: ARQUIVO DE PERFORMANCE” visa a recuperação, documentação e ativação do espólio do crítico de arte Egídio Álvaro (Coimbra, 1937 - Montrouge, 2020).

Rampa

|

4 de Maio de 2022

18:00

|

Este espólio amplamente dedicado à história nacional e internacional da performance-arte dos anos 70 e 80, será ativado no espaço RAMPA (Porto) entre os dias 21 de Abril e 11 de Junho de 2022, através de uma série de atividades que integram: a exposição física de alguns dos seus materiais visuais e documentais, sessões de visualização de fotografias e vídeos em formato digital, a escuta de registos sonoros, a apresentação de performances originais ao vivo e a recriações de performances documentadas no espólio, a exposição de obras de artistas plásticos realizadas propositadamente para este programa, uma oficina gráfica de cartazes. O programa inclui ainda conversas informais com artistas e outros agentes sobre a atividade profissional deste crítico de arte e promotor cultural, bem como com interessados nas temáticas surgidas em torno da construção de um arquivo de performance-arte e problemáticas adjacentes.  

 

É fundamental que estes materiais sejam cultural, visual, e materialmente tratados, e que conteúdos históricos e teóricos sejam produzidos sobre o trabalho do crítico de arte Egídio Álvaro, mas igualmente sobre os artistas que com ele colaboraram, porque nestes arquivos contém as ligações, as colaborações e as influências mútuas entre estes artistas.

 

Reconhecer, celebrar e ativar o espólio documental de Egídio Álvaro, abrindo-o a uma comunidade de artistas, historiadores e outros interessados na história da performance arte, será um sinal importante para o trabalho que qualquer instituição venha a fazer no futuro com o mesmo e confere-nos a todos uma oportunidade para pensar na presente condição das artes em Portugal. 

 

Este programa representa uma oportunidade para lembrar a performance enquanto expressão artística e inscrever a sua história na cultura portuguesa, mas sobretudo debater e renovar a abordagem cultural sobre materiais documentais e visuais que, com o passar do tempo, necessitam de ser ativados por novas gerações, encontrar novos espaços e meios de exposição. Ainda estamos na fase das perguntas, em que as respostas que nos esperam mais adiante são certamente desconhecidas.... 


4 maio – 7 maio 2022

GALERIE DIAGONALE

Artistas documentados no arquivo: Alain Snyers, Albuquerque Mendes, Barbara Heinisch, Armando Azevedo, Gonçalo Duarte, Jacques Guheo, Karl Iro, Manoel Barbosa, Miguel Yeco, entre outros.

Apresentação de obras inéditas de Mafalda Santos, João Leal e Cesário Alves.


7 maio | 18:30H

PERFORMANCE

Albuquerque Mendes, “Envelope Surpresa” (15') seguida de conversa com o artista e Gerardo Brumester, mediada pela curadora.

Image
Image
Image

Pátio do Bolhão 125

4000-110 Porto, Portugal


rampacultura@gmail.com